Nos dias de hoje parar de comer carnes já…

Nos dias de hoje parar de comer carnes já não é mais o absurdo que era há 10 anos. Muitos desportistas, cantores, lutadores e grandes pensadores se declaram vegetarianos e apoiam publicamente este estilo de vida.

Já está mais do que provado que eliminar as carnes do cardápio potencializa a saúde e a vitalidade, previne doenças crônicas, contribui para a preservação do meio-ambiente e ainda incentiva o bem-estar dos animais. O que mais podemos querer?

A grande questão hoje é: como fazer esta transição?

Quando me tornei ovo-lacto-vegetariana eu tinha apenas 16 anos, claro que meus pais quase morreram do coração, principalmente porque eu era uma criança difícil para comer e já tivera anemia. No entanto, o que aconteceu foi um aumento incrível de saúde e vitalidade que só se potencializou ao longo dos anos. A verdade é que eu comecei a prestar mais atenção a tudo o que eu comia, comecei a ter uma alimentação mais diversificada e saudável.

Quanto à dificuldade em saber o que comer, a minha dica é usar a criatividade e deixar desabrochar o seu lado chef de cuisine. Você vai comer de tudo, exceto carnes, vai descobrir um mundo de variedades de novos alimentos e combinações. Muito se fala sobre a soja ser essencial nesta etapa, mas saiba que ela é totalmente dispensável. Primeiro porque é um alimento altamente indigesto e segundo porque é extremamente prejudicial ao meio ambiente.

É possível preparar todas as receitas tradicionais sem usar a carne de nenhum animal e nem a soja: hambúrguer, lasanha, feijoada, estrogonofe, pizzas, pratos orientais, quibe, pastéis, pães, tortas salgadas etc. Também vai continuar podendo comer doces, bolo de chocolate, brigadeiro, biscoitos, sorvetes. Mas é muito importante que a comida seja gostosa, realmente prazerosa, bem temperada, bem feita, rica em cores e aromas. Muita gente acha que só porque não come carne a comida tem que ser marrom e sem gosto. Sem essa, por favor!

Uma pesquisa feita pelo IBOPE em 2012 mostra que 8% dos brasileiros, ou 15,2 milhões de pessoas, já se declaravam vegetarianas. É muito fácil perceber como o interesse em eliminar ou diminuir o consumo de carnes vem crescendo cada vez mais, basta procurar na internet sobre o tema e ver a quantidade de blogues, sites, organizações e institutos que aparecem na busca.

Até grandes chefs como Jamie Oliver adotaram a campanha Segunda Sem Carne. Portanto, só cabe a você quebrar os paradigmas que a sociedade lhe impõe e decidir o que você quer de verdade colocar no seu prato.

Repense seus alimentos!

Por Renata Junqueira

É da natureza humana querer compreender as…

É da natureza humana querer compreender as coisas e enquadrá-las em moldes e conceitos já estabelecidos. Portanto, é natural que se queira saber se o Método DeROSE é dança, ginástica, terapia, filosofia ou qualquer outra coisa que você já conheça. Mas e se não se enquadrar em nenhuma dessas alternativas?

Para tanto, a primeira coisa que devemos saber é a sua definição. Apesar desse Método ter sido sistematizado a partir de 1960 o processo foi gradativo e empírico.

O Método DeROSE é uma proposta de reeducação comportamental em prol da alta performance e qualidade de vida que tem por objetivo o desenvolvimento do potencial do ser humano através de técnicas e conceitos.

Utilizamos técnicas que irão gerar um incremento de reforço na estrutura biológica, força, flexibilidade, energia, disposição, concentração mental, administração do stress, descontração emocional, foco e melhor desempenho em tudo que realizar na vida.

Somado a isso, os conceitos constituem o alicerce dessa cultura. São transmitidos no dia-a-dia, no convívio diário, nos cursos, eventos, confraternizações, permitindo que sejam inseridos novos e melhores hábitos de vida no cotidiano.

Mas o que é qualidade de vida para você? Para nós, qualidade de vida é tornar a existência descomplicada, é fazer o que lhe dá prazer, com alegria, saúde e bem-estar. Adotamos hábitos que promovem a funcionalidade do nosso corpo, do emocional e do mental, buscamos o aprimoramento das nossas habilidades, nos relacionamos de maneira descontraída, ética e responsável com o meio sócio cultural, agregando generosidade, elegância, respeito e carinho às nossas relações humanas.

Falamos também sobre alta performance que nada mais é do que buscar o desenvolvimento e aprimoramento contínuo, conquistando excelência através do estudo, dos ideais e do autoconhecimento.

As técnicas aprimoram o indivíduo, porém os conceitos permitem mudar o mundo.

FONTE: Método DeROSE alta performance, 8ª Ed. – 2015.